Materiais de Núcleo

O uso de materiais de núcleo está diretamente ligado a estruturas e projetos em construção “sanduíche”, que consiste basicamente na união de duas faces ou substratos de revestimentos finas e resistentes, interligadas por meio de um material de núcleo leve e espesso, possibilitando a construção de estruturas rígidas, leves e altamente duráveis. Além disso, algumas propriedades, como condutividade térmica, o isolamento acústico e a resistência ao fogo, podem ser melhorados com o uso de materiais de núcleo adequados.

Essas estruturas sanduíche têm sido um componente básico na indústria de compósitos há mais de 45 anos, sendo muito utilizada em barcos, aviões, caminhões, automóveis, pás de turbinas eólicas, painéis de construção, entre outros materiais. Os materiais de núcleo podem ser encontrados em diversos materiais, densidades e espessuras, sendo os mais utilizados: 

Espuma PET

A espuma de PET (polietileno tereftalato) é um material de núcleo termoplástico com função estrutural, podendo ser encontrado nas versões em material virgem ou reciclado, em chapas lisas ou com furos e/ou canais (grovings). 

Sua estrutura leve aliada às excelentes propriedades mecânicas, térmicas, com baixa absorção de água e isenção de emissão de gases tóxicos, torna a espuma PET um material de alto desempenho, possibilitando sua aplicação nas mais diversas áreas industriais, como automotiva, náutica, construção civil, energia eólica, entre outros. 

Podem ser encontradas em diversas densidades e espessuras, que variam de acordo com a necessidade de aplicação. Outra característica que podemos destacar é a sua elevada resistência à temperatura, até 150°C, que lhe permite ser aplicada nos mais diversos processos sem que tenha suas propriedades afetadas pela exotermia do processo e até mesmo ser termoformada. Também é compatível com os mais diversos tipos de resina (incluindo poliéster, epóxi, estervinílica) e pode ser encontrada nas versões antichama. 

A espuma de PET é uma excelente alternativa para substituir o PVC, a Balsa e outros tipos de madeira, o Poliuretano, dentre outros materiais, nas mais diversas aplicações. Atualmente, sua versão em PET reciclado é a que está sendo mais utilizada e, por ser 100% feito de material reaproveitado, é considerada um excelente produto pela sustentabilidade envolvida em seu processo de produção. 

A Diprofiber foi a distribuidora pioneira na implantação do PET virgem no Brasil no ano de 2008 e do PET reciclado no ano de 2016, viabilizando o acesso ao produto no mercado brasileiro. Desde então, vem comercializando este produto em placas ou kits personalizados de acordo com o projeto dos clientes.

Espuma de PVC

A espuma de PVC (policloreto de vinila) é um material de núcleo plástico com função estrutural, podendo ser encontrado em chapas lisas ou com furos e/ou canais (grovings). 

Sua estrutura leve, cross-linked e de célula fechada, possui excelentes propriedades mecânicas, térmicas, tem baixa absorção de água e é compatível com os mais diversos tipos de resina (incluindo poliéster, epóxi, estervinílica). Podem ser encontradas em diversas densidades e espessuras, que variam de acordo com a necessidade de aplicação, sendo um material de alto desempenho, possibilitando sua aplicação nas mais diversas áreas industriais, como automotiva, náutica, construção civil, energia eólica, entre outros.

Colmeia de polipropileno (Honeycomb)

As colmeias plásticas de polipropileno (PP) são leves, resistentes, impermeáveis e de extrema versatilidade, sendo utilizadas em diversas aplicações, em setores como o da construção civil, transportes e náutica. Com propriedades mecânicas similares às espumas, têm destaque pela alta resistência à compressão e ainda possuem características diferenciadas de isolamento acústico e térmico.

Colmeia de aramida (Nomex®)

A colmeia de aramida é produzida por meio do papel de aramida Nomex®, fabricado pela Dupont®. Esta colmeia possui excelentes características e propriedades mecânicas, com destaque para seu peso leve, isolamento elétrico e térmico, material flexível, além de possuir propriedades antichama essenciais para aplicações aeronáuticas e ferroviárias. Atualmente, a colmeia de aramida pode ser considerada um dos materiais de núcleo mais resistentes presentes no mercado, sendo utilizado nos mais diversos setores, como o aeronáutico, automotivo, militar, entre outros.

Colmeia de alumínio

As colmeias de alumínio possuem extrema leveza e ainda oferecem características superiores em resistência mecânica e à corrosão. Sem dúvida, é um produto de alto desempenho estrutural, perfeito para aplicações em arquitetura, construção civil, indústria e transportes. Pode ser encontrada em diferentes densidades e, consequentemente, propriedades mecânicas, devido à variação de espessura do material e das células.

 Não tecido de poliéster (MATLINE®)

O não tecido de poliéster com microesfera de vidro, o MATLINE®, é um material de núcleo, não tecido, de estrutura plana, flexível e porosa, muito utilizado na laminação manual e spray-up, sendo compatível com resinas poliéster, éster-vinílica e epóxi. Sua aplicação é ampla e engloba diversos segmentos de mercado, como o náutico, automotivo, construção civil, entre outros. Alguns benefícios que podemos destacar pela sua aplicação: 

⦁ redução de peso; 

⦁ aumento de rigidez no laminado; 

⦁ melhoria do acabamento superficial, eliminando ondulações e marcações; 

⦁ redução de custo em comparação com laminação sólida; 

⦁ regularidade de espessura; 

⦁ redução do tempo de produção, necessitando uma única laminação para atingir espessuras mais altas; 

⦁ boa conformabilidade; 

⦁ baixo consumo de resina; 

⦁ excelente resistência à fadiga; 

⦁ redução da contração da peça.